Ir para o conteúdo

Prefeitura Municipal de Contagem e os cookies: nosso site usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Ao continuar você concorda com a nossa Política de Cookies e Privacidade.
ACEITAR
PERSONALIZAR
Política de Cookies e Privacidade
Personalize as suas preferências de cookies.

Clique aqui e consulte nossas políticas.
Cookies necessários
Cookies de estatísticas
SALVAR
Prefeitura Municipal de Contagem
Acompanhe-nos:
Rede Social Facebook
Rede Social Instagram
Rede Social Flickr
Notícias
Enviar para um amigo!
Indique essa página para um amigo com seus dados
Obs: campos com asterisco () são obrigatórios.
Enviando indicação. Por favor, aguarde...
NOV
05
05 NOV 2023
FAZENDA
Índice Firjan aponta excelência na gestão das contas municipais de Contagem
enviar para um amigo
receba notícias
Dados apontam que a cidade está organizada, mantendo autonomia fiscal e recuperando sua capacidade de investimento

A boa gestão das contas públicas feita pela Prefeitura de Contagem nos últimos três anos ganhou destaque na publicação do relatório elaborado pela Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan), que avalia a situação fiscal dos municípios brasileiros e os seus principais desafios. Em todos os quatro indicadores avaliados pelo estudo – autonomia, gasto com pessoal, liquidez e investimentos –, o município apresentou desempenho de gestão de excelência. Mais que isso: os parâmetros também apontam uma evolução desses dados nos últimos 34 meses.

A avaliação dos resultados é bem simples: a pontuação varia entre 0 e 1. Quanto mais próxima de 1, melhor é a situação fiscal do município. Na pontuação geral, tomando como base o ano de 2022, Contagem registra 0.8855. Pelo parâmetro do relatório, pontuações superiores a 0,8 já figuram no campo da excelência; entre 0,6 e 0,8, a classificação é de boa gestão; quando os indicadores ficam entre 0,4 e 0,6, atribui-se o status de dificuldade; enquanto situação crítica é apontada quando os indicadores são inferiores a 0,4 pontos.

Comparativamente, esse número coloca o município à frente de Belo Horizonte (0.7996),  Uberlândia (0.8086) e Betim (0.8373).

O Índice Firjan de Gestão Fiscal (IFGF) estabeleceu conceitos para avaliação dos municípios. Quanto à autonomia, onde é avaliada a capacidade dos municípios financiarem sua própria estrutura administrativa, Contagem bateu a casa de 1.000 – nota máxima do relatório. Quanto ao "gasto com pessoal", que equaciona o percentual gasto com a folha de pagamento na comparação com a receita corrente (a soma de tudo que a cidade arrecadou mais os repasses do governo estadual e federal), Contagem manteve seu padrão de excelência, anotando 0,8385.

Já no indicador "liquidez", que leva em conta os restos a pagar (despesas com compromisso de utilização no orçamento, mas que não foram pagas até o dia 31 de dezembro) e a Receita Corrente Liquida, Contagem voltou a registrar a nota máxima do relatório: 1.000. Por último, o Investimento, que é capacidade da gestão gerar bem-estar, e, nesse critério, pontuou o município em 0,7156, conferindo-lhe o status de boa gestão.

O IFGF destacou que exatos 2.195 municípios brasileiros (41,9%) apresentam situação fiscal difícil ou crítica. “De acordo com o estudo, o cenário é de alta dependência de transferência de receitas, planejamento financeiro vulnerável diante de crescimento de despesas obrigatórias e baixo nível de investimentos, resultando em piora do ambiente de negócios e precarização de serviços públicos essenciais à população”, registrou a publicação.

Autor: jornalista Guilherme Jorgui / Edição: João Cavalcanti
Seta
Versão do Sistema: 3.4.0 - 05/02/2024
Copyright Instar - 2006-2024. Todos os direitos reservados - Instar Tecnologia Instar Tecnologia