Ir para o conteúdo

Prefeitura Municipal de Contagem e os cookies: nosso site usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Ao continuar você concorda com a nossa Política de Cookies e Privacidade.
ACEITAR
PERSONALIZAR
Política de Cookies e Privacidade
Personalize as suas preferências de cookies.

Clique aqui e consulte nossas políticas.
Cookies necessários
Cookies de estatísticas
SALVAR
Prefeitura Municipal de Contagem
Acompanhe-nos:
Rede Social Facebook
Rede Social Instagram
Rede Social Flickr
Notícias
Enviar para um amigo!
Indique essa página para um amigo com seus dados
Obs: campos com asterisco () são obrigatórios.
Enviando indicação. Por favor, aguarde...
AGO
25
25 AGO 2023
DESENVOLVIMENTO SOCIAL
PROCURADORIA GERAL DO MUNICÍPIO
Audiência pública discute políticas voltadas para pessoas em situação de rua em Contagem
enviar para um amigo
receba notícias
Moradores em situação de rua puderam participar e se manifestar sobre seus anseios, medos, e relação com a justiça

Representantes da Prefeitura de Contagem participaram de audiência pública para debater a Política Nacional de Atenção às Pessoas em Situação de Rua. A iniciativa do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) reuniu também as comarcas de mais sete municípios da Região Metropolitana de Belo Horizonte. O principal foco da reunião foi ampliar a discussão sobre a garantia do direito de acesso à justiça para todos e a criação de mecanismos que diminuam a necessidade de que as pessoas morem nas ruas.

O encontro ocorreu no Fórum de Contagem, no último dia 26 de julho, e contou também com a presença de membros de instituições não-governamentais, e representantes dos poderes executivos de Betim, Lagoa Santa, Ibirité, Vespasiano, Ribeirão das Neves, Santa Luzia e Esmeraldas, Ministério Público e Defensoria Pública do Estado e da União, além de moradores em situação de rua. 

Contagem vem se destacando pelas políticas públicas exitosas implementadas no município e que foram citadas como modelo durante a audiência. Entre 2010 e 2011, o município foi o vencedor do Programa “Segurança com Cidadania”, promovido e apoiado pela Organização das Nações Unidas (ONU), com financiamento das agências fomentadoras, e em parceria com o Governo Federal. O projeto tinha como objetivo a redução da violência entre jovens de 10 e 24 anos, em contexto de alta vulnerabilidade social e altos índices de violência no bairro Nacional, por meio da implementação da Justiça Restaurativa. Como resultado, o número de homicídios naquele território reduziu drasticamente.

A procuradora-geral do Município, Sarah Campos, reforçou que “está à disposição das pessoas em situação de rua para colaborarmos com a Superintendente do Núcleo de Voluntariado do Tribunal de Justiça de Minas Gerais e com o Comitê Pop Rua/Jus, e também com todo o Poder Judiciário para que, conjuntamente, consigamos empreender esforços direcionados à construção de políticas públicas que facilitem o acesso ao judiciário e a inclusão de mais mineiros à cidadania”, afirmou.

O município também figurou entre as nove cidades do Projeto de Justiça Comunitária, que tinha por objetivo redemocratizar o acesso à Justiça por meio de agentes comunitários que realizavam sessões de mediação de conflitos orientados por uma equipe multidisciplinar. Ao ressaltar as experiências do município, a assessora da Procuradoria-Geral do Município, Luara Colpa, reforçou a mensagem da procuradora de Contagem, Sarah Campos.

“O judiciário mineiro vem realizando um grande e recente esforço para a alteração da perspectiva excludente que atinge os mais vulneráveis. Esse grande movimento muito me anima porque já é o reflexo da institucionalização da Política Nacional Judicial de Atenção a Pessoas em Situação de Rua e suas Interseccionalidades, disposta na Resolução 425, de 08 de outubro de 2021, do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), inspirado na Resolução nº 40 do CNDH”, pontuou.

A secretária municipal de Desenvolvimento Social, Trabalho e Segurança Alimentar, Daniela Tiffany, também presente na audiência pública, ressaltou a importância do encontro para aprofundar o debate e estreitar o diálogo entre o poder público e a população atingida. “Não só por reunir experiências de diferentes municípios da região metropolitana, mas, principalmente, por possibilitar que as pessoas em situação de rua pudessem falar para o sistema de justiça quais seus principais anseios, seus medos, e como a relação com a justiça, que normalmente é criminalizante, impossibilita que eles acessem este espaço como um lugar que garanta direitos. Foi um encontro muito rico e importante”, frisou.
 

 
Moradores em situação de rua tiveram vez e voz na audiência pública no fórum de Contagem. Foto: Cecília Pederzoli/TJMG

Governo Aberto

Vale ressaltar que em 2022, Contagem tornou-se membro local da Open Government Partership (OGP), uma parceria multilateral da qual o Brasil é membro fundador, e que tem como objetivo incentivar práticas governamentais relacionadas aos princípios de transparência, participação social, accountability e inovação. Desde então, o município vem implementando cinco compromissos, dentre os quais se destaca a criação de uma Câmara de Prevenção e Resolução de Conflitos (Cprac) no âmbito do Executivo local para a promoção de uma justiça mais participativa, mais acessível e aberta aos munícipes sob a perspectiva de uma Justiça Aberta.

Clique aqui para conferir a galeria de fotos. Fotógrafa: Cecília Pederzoli/TJMG

Autor: Rômulo Abreu / Edição e revisão: Ana Paula Figueiredo
Seta
Versão do Sistema: 3.4.1 - 29/04/2024
Copyright Instar - 2006-2024. Todos os direitos reservados - Instar Tecnologia Instar Tecnologia