Ir para o conteúdo

Prefeitura Municipal de Contagem e os cookies: nosso site usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Ao continuar você concorda com a nossa Política de Cookies e Privacidade.
ACEITAR
PERSONALIZAR
Política de Cookies e Privacidade
Personalize as suas preferências de cookies.

Clique aqui e consulte nossas políticas.
Cookies necessários
Cookies de estatísticas
SALVAR
Prefeitura Municipal de Contagem
Acompanhe-nos:
Rede Social Facebook
Rede Social Instagram
Rede Social Flickr
Notícias
Enviar para um amigo!
Indique essa página para um amigo com seus dados
Obs: campos com asterisco () são obrigatórios.
Enviando indicação. Por favor, aguarde...
JAN
31
31 JAN 2024
DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO
Contagem fecha o ano de 2023 como a segunda cidade que mais gerou empregos em Minas Gerais
enviar para um amigo
receba notícias
Os dados são do Ministério do Trabalho Emprego e Renda e mostram que a cidade gerou 7.664 postos de trabalho

A política de atração de novos empreendimentos e retenção de empresas já instaladas na cidade garantiram que Contagem fechasse o ano de 2023 como a segunda cidade mineira que mais gerou empregos de carteira assinada. Ao todo, foram gerados 7.664 novos postos de trabalho. Todos os setores econômicos (serviço, indústria, construção, comércio e agropecuária) apresentaram saldo no acumulado dos doze meses do ano. É o que registram os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgados pelo Ministério do Trabalho e Renda na última terça-feira (30), e compilados pelo Observatório Socioeconômico da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico.

No ranking estadual de geração de empregos, à frente de Contagem ficou apenas Belo Horizonte, com 31.249 novos postos de trabalho, e em terceiro lugar vem o município de Uberlândia, com 4.309 empregos.

O resultado coroa o trabalho que vem sendo realizado nos últimos três anos, que garante a expressiva marca de criação de 26.308 empregos com carteira assinada no município, somando os resultados de 2023 (7.644), de 2022 (7.020) e 2021 (11.644).

Na análise dos dados referentes a Contagem, o setor econômico que mais gerou empregos em 2023 foi o de serviços – saldo positivo de 2.658 postos de trabalho. No acumulado dos 12 meses, ele registrou 48.015 admissões contra 45.357 desligamentos. O estoque total do setor (número de postos de trabalho formais registrados no município) é de 75.062 empregos.

Em segundo lugar vem o setor do comércio, com um saldo positivo de 2.527 postos de trabalho. Durante o ano, o segmento movimentou 43.469 contratações, contra 40.942 desligamentos. O comércio tem um estoque total de 70.918 colocações de trabalho.

O setor da Indústria, por sua vez, registrou para o período 1.873 novos empregos. Foram 21.355 contratações, contra 19.482 desligamentos. Seu estoque total de empregos é de 51.857.

O setor agropecuário, de menor relevância no contexto econômico do município, fechou o ano gerando 23 novos empregos. Foram 88 admissões contra 65 desligamentos no período. Seu estoque total é de 168 postos de trabalho.

O secretário municipal de Desenvolvimento Econômico, René Vilela, explicou que o bom desempenho da cidade na geração de empregos é resultado do trabalho realizado pela gestão municipal, de diálogo e prospecção de novos empreendimentos junto a fundos de investimentos – nacionais e multinacionais – de apoio institucional às empresas já instaladas no município para que possam se expandirem. “Contagem é a cidade que mais recebe investimentos privados em toda Minas Gerais. Além da nossa localização geograficamente estratégica e de termos aqui importante cadeia de indústrias e serviços, trabalhamos ao longo dos últimos três anos nesse diálogo ativo e permanente com empreendedores e com os sindicatos patronais”.

*Dezembro*

Como parte da dinâmica natural do processo econômico, Contagem fechou o mês de dezembro com um saldo negativo de 1.663 postos de trabalho. Isso porque as empresas realizam já no mês de dezembro as rescisões contratuais das contratações temporárias que se iniciam a partir do mês de outubro, para atender à demanda das vendas relativas às festas de final de ano.

O estado de Minas Gerais, por exemplo, fechou o mês de dezembro com um saldo negativo de 46.510 postos de trabalho. Nacionalmente esse déficit chega a 430.159.

Com isso, Contagem registrou em dezembro um saldo negativo de 1663 postos de trabalho, assim segmentados por setor econômico: o setor de serviços fechou negativamente em 804 postos de trabalho, o da indústria também negativamente em 384, o da construção da mesma forma, negativando em 252, e do comércio deficitário em 224. A exceção foi apenas o setor agropecuário, que teve saldo positivo de um novo emprego com carteira assinada.


 
Autor: jornalista Guilherme Jorgui / Edição Carol Cunha
Seta
Versão do Sistema: 3.4.0 - 05/02/2024
Copyright Instar - 2006-2024. Todos os direitos reservados - Instar Tecnologia Instar Tecnologia